"O TRABALHO DIGNIFICA O HOMEM"

http://httpwwwluizfelipelopesdiascombr.blogspot.com/

domingo, 27 de outubro de 2013

ALMANAQUE GERAL FERROVIÁRIO "PATIO DE CARGAS MARÍTIMA & PRAIA FORMOSA"



PATIO DE CARGAS MARÍTIMA & PRAIA FORMOSA terrenos da união doados a empresários em troca de obras inacabadas e de muita maquiagem, +++ diferente dos lançamentos imobiliários que estão surgindo nestes locais.  Fotos: minhas lentes.




Hotel 5 estrelas sendo construído em Praia Formosa RJ.


Avenida construída com o grande galpão ao fundo onde funcionava as oficinas da RFFSA a baixo na foto do Eliezer Poubel Magliano obrigado amigo o patio com o Grande Galpão.



Vista do terreno onde existia o Patio Ferroviário de Praia Formosa, abaixo Foto Carlos Latuff vista aérea do patio já desativado com carcaças de trens abandonados pela FCA.



Este galpão foi transformado em terminal de ônibus provisoriamente segundo funcionário da obra.


Quando eu comentei lá em cima "obras de faxada" um exemplo: o cartaz anuncia aqui vai passar o VLT...


O corredor por onde vai passar o VLT com postes de rede elétrica recém colocados.


 O VLT apenas na propaganda.


Com tantos empreendimentos imobiliários sendo lançados neste local é lógico que teriam que construir acessos para os mesmos.


 Avenidas foram construídas.




Este Prédio amarelo a direita foi construído no Patio da Maritima - Cidade do Samba obra do ex prefeito Cesar Maia.
  O PROGRESSO QUE DESENVOLVE O PAIS Ó...

 

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

ALMANAQUE GERAL FERROVIÁRIO "VENDE-SE BARATO"


 FOTOS MINHAS LENTES - OS MESMOS ESTÃO NO PATIO FORA DOS TRILHOS PRÓXIMO A ESTAÇÃO CIDADE NOVA E BEM GUARDADOS- RIO DE JANEIRO BRASIL.
Dos 68 carros do tipo Pré-Metrô,o Metrô só havia recebido 32. Isso porque ocorreu uma redução contratual de 6 carros, que foram vendidos para o fracassado sistema de VLT de Campinas, Com a progressiva chegada dos 36 carros produzidos pela Alstom os VLTs começaram a receber ar-condicionado pela mesma empresa para continuarem rodando...Porém em 2002 eles já não rodavam mais na Linha 2,provavelmente por algum tipo de padronização dos veículos que rodavam na Linha 2,já que as características do Pré-Metrô em nada condiziam com o Metrô pesado,e além do fato de serem menores e destinado a transportar menos demanda,há também indícios da supressão deles por problemas na manutenção. O que é certo é que o Pré-Metrô,apesar de tantos problemas,guardou uma vaga lembrança naqueles que usaram esses simpáticos VLTs. Ainda bem que o Metrô Rio não é administrado pelo Estado, estes carros já teriam virado sucatas de tanta rapinagem de peças, como já vimos em outras empresas estatais Brasileiras,para se ter ideia o mesmo Metrô quando pertencia ao governo do estado RJ . - VLT do Pré-Metrô acidentado em 2008 e depois de canibalizado ficou só a casca o VLT estão foi removido do local e posteriormente cortado por algum sucateiro.



FOTO ANTIGA DO ARQUIVO PESSOAL DO ENGENHEIRO FERNANDO MAC DOWELL
 Obrigado Amigo.

http://httpwwwluizfelipelopesdiascombr.blogspot.com.br/2013/10/vense-se-barato.html

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

ALMANAQUE GERAL FERROVIÁRIO "ESTAÇÃO IMPERIAL QUINTA DA BOA VISTA ANTIGA SÃO CRISTÓVÃO"


Teria sido inaugurada em 1858 no início do funcionamento da linha, de forma a atender exclusivamente os embarques da família imperial. A suposição é que tenha sido fechada com a deposição do Imperador em novembro de 1889. Localiza-se próxima á Quinta da Boa Vista. Com acesso pela Avenida Radial Oeste. 

 O prédio apresenta estrutura em Alvenaria de tijolo, com cobertura em telha cerâmica francesa sustentada por treliças de madeira, a estação de trens "Imperial", que atendia exclusivamente ao Palácio Imperial da Quinta da Boa Vista. Apesar de bem preservada, não é mais usada. Fica ao lado da Estação Ferroviária de São Cristóvão, da SUPERVIA e da Estação do Metrô de Sao Cristóvão.

FOTOS: MINHAS LENTES SÃO CRISTÓVÃO RIO DE JANEIRO BRASIL

Estação da Quinta sem data e ainda sem o muro ela teria sido a estação de São Cristóvão no início do século XX. Autor desconhecido. Extraído do livro "A formação das estradas de ferro no Rio de Janeiro" coleção Luiz Octávio Oliveira.
 http://oriodeantigamente.blogspot.com.br/2011/02/estacoes-ferroviarias.html