"O TRABALHO DIGNIFICA O HOMEM"

http://httpwwwluizfelipelopesdiascombr.blogspot.com/

segunda-feira, 24 de junho de 2013

ALMANAQUE GERAL FERROVIÁRIO - EFCB "LOCOMOTIVA 2001 FERRO DE ENGOMAR"



http://www.pell.portland.or.us/~efbrazil/electro/efcb.html#ri
A resposta da Central do Brasil em face da situação de emergência que a guerra provocou apresentou alguns lances memoráveis de engenhosidade e capacidade de improvisação. Um deles foi a construção da locomotiva elétrica Ferro de Engomar em suas próprias oficinas, usando equipamento sobressalente dos TUEs Metropolitan-Cammel. O projeto e construção dessa máquina ficou a cargo da equipe chefiada pelo eng° Alfredo Kempf Fiuza Guimarães, que executou a tarefa em 90 dias. As especificações dessa locomotiva elétrica eram muito semelhantes a um dos modelos que seriam fornecidos pela Metropolitan-Vickers, B+B, com peso de 46 toneladas e que usava os mesmos motores elétricos de tração dos TUEs Série 100. O material elétrico utilizado compunha-se de um par de truques de carro-motor dos TUE Série 100, cada um equipado com dois motores de tração MV-155 com 175 HP cada um. Dessa forma a locomotiva tinha potência de 560 HP contínuos ou 700 HP unihorários, com velocidade máxima de 90 km/h. A tabela abaixo mostra resumidamente os dados da locomotiva.
O apelido dessa locomotiva deve-se ao seu formato peculiar: uma cabine central com duas frentes mais baixas, em estilo aerodinâmico, lembrando vagamente as locomotivas elétricas GG1 da Pennsylvannia Railroad. Contudo, na época de sua entrada em serviço, ela também era conhecida pelo nome de Guaycurus, embora não se saiba o motivo. Sua viagem inaugural ocorreu a 21 de dezembro de 1939.
Etapas da construção da locomotiva elétrica Ferro de Engomar nas oficinas da E.F. Central do Brasil. Pode-se observar que originalmente esta locomotiva dispunha de apenas um pantógrafo sobre sua cabine. Posteriormente ela passou a ter dois pantógrafos, um sobre cada frente rebaixada, como mostra uma foto mais recente.  
Fotos acima originalmente publicadas na edição de fevereiro de 1940 da  Revista Ferroviária; estas cópias são de cortesia de Kenzo Sasaoka,



http://httpwwwluizfelipelopesdiascombr.blogspot.com.br/2013/06/efcb-n-2001-guayacurus-ou-ferro-de.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário